TRABALHO FEMININO E VIDA FAMILIAR: ESCOLHAS E CONSTRANGIMENTOS NA VIDA DAS MULHERES NO INÍCIO DO SÉCULO XXI

Período:

Dezembro 2012 - Novembro 2014

Descrição:

O estudo propõe-se a identificar e avaliar alterações e permanências nas condições de vida das mulheres e das famílias, especificamente no que diz respeito aos possíveis desdobramentos da articulação entre vida laboral e familiar. Tem por objetivo analisar aspectos da vida produtiva e reprodutiva da população feminina economicamente ativa (PEA) no período de 2001 a 2011. Visa, particularmente, avaliar e comparar segmentos de trabalhadoras com filhos e sem filhos, mediante a identificação e análise: (a) dos perfis sócio demográficos desses segmentos, envolvendo idade, raça/cor, escolaridade, posição no domicílio, tipo de arranjo doméstico-familiar, condição de ocupação, setor de atividade, renda e condição de fecundidade; e (b) das possíveis mudanças e persistências nas condições em que se articulam a vida profissional e familiar nesses grupos de trabalhadoras, envolvendo o tempo gasto com afazeres domésticos, jornada de trabalho e acesso à serviços, tais como creches, entre outros, que podem refletir o tempo dispendido com atividades de cuidados. Um segundo objetivo mais geral do trabalho é contribuir para uma reflexão teórico-metodológica sobre os limites, avanços e alternativas que a fonte de dados escolhida (PNAD) e os indicadores comumente utilizados oferecem para a análise dessa temática. Quais os ganhos obtidos e os entraves observados com o uso desse ferramental? Que outras alternativas de informações, técnicas de análise e indicadores poderiam ser pensadas para dar continuidade aos avanços no tratamento dessa questão? .

Coordenador(a):

Profª. Drª. Maria Coleta F. A. de Oliveira

Financiador:

CNPq