REGIÃO, METRÓPOLE E INTERIOR: ESPAÇOS GANHADORES E ESPAÇOS PERDEDORES NAS MIGRAÇÕES RECENTES, BRASIL: 1980-1996

Período:

-

Descrição:

Este estudo, que resultou em tese de doutorado no IFCH/UNICAMP, faz parte de um projeto mais amplo denominado “Distribuição Espacial da População: São Paulo e Centro-Oeste – PRONEX/NEPO-UNICAMP. Objetiva acompanhar as transformações recentes nos movimentos migratórios nacionais, destacando-se o caso de São Paulo. Busca compreender os novos espaços da migração, onde o interior dos estados brasileiros passaram a desempenhar importância significativa. As migrações internas no Brasil, nas últimas décadas, foram marcadas por expressivas alterações em sua dinâmica, que se refletem nas novas especificidades e tendências do processe de distribuição espacial da população. A menor pressão dos grandes movimentos rurais para os centros urbanos de maior porte e o próprio patamar em que se encontra o processo de urbanização vê contribuindo para a predominância do movimento urbano-urbano, onde emergem e reforçam variadas modalidades de deslocamentos populacionais. Ao lado dos tradicionais fluxos migratórios passam também a sobressair outras direções – movimentos de curta distância, movimentos de retorno, movimentos intra-regionais – e dimensão da migração, em particular a espacial, como elemento explicativo e determinante do fenômeno migratório.

Coordenador(a):

Profª. Drª. Rosana Baeninger
  • Patrícia Pasquale (bolsista)
  • Fernanda Carolina Moraes (bolsista)

Financiador:

PRONEX