POPULAÇÃO LITORÂNEA BRASILEIRA: DINÂMICA E VULNERABILIDADE FRENTE ÀS MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS

Período:

-

Descrição:

Durante o período anterior de vigência da Bolsa PQ o trabalho de pesquisa esteve voltado especificamente para o tema “Metrópoles e Recursos Hídricos no Brasil”. foram estudadas as situações de cinco regiões metropolitanas: São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Campinas e Santos. Houve avanços importantes no sentido de caracterização da relação entre a dinâmica demográfica de cada região e as questões hídricas. Observou-se a existência de grande quantidade de problemas relacionados principalmente com a forma característica da expansão metropolitana brasileira, que implicou em aumento da demanda por água e em processos de degradação dos recursos hídricos, que se refletiram na piora das condições de vida da população. Alguns trabalhos realizados no âmbito da pesquisa destacam essa situação. No decorrer da pesquisa evidenciou-se a necessidade de ir além do diagnóstico da situação, buscando elementos capazes de indicar possíveis soluções para os problemas identificados. Nesse sentido, alguns produtos mais recentes da pesquisa Têm focalizado a gestão da água, principalmente através da participação de atores sociais diferenciados que atuam em instâncias de gestão como os comitês de bacia. Esse movimento durante a realização da pesquisa, passando de uma perspectiva de diagnóstico dos problemas para uma perspectiva de estudo dos processos de organização social para enfrentar os problemas, tem levado a novas formas de apreender a realidade da relação entre população e recursos hídricos.

Coordenador(a):

Dr. Roberto Luiz do Carmo
  • Andrea Ferraz Young
  • César Marques da Silva

Financiador:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico