NOVO PADRÃO DE CRESCIMENTO DAS CIDADES MÉDIAS E PEQUENAS: MUDANÇAS NA DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA POPULAÇÃO NAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ

Período:

-

Descrição:

As cidades médias tiveram um importante papel na dinâmica de crescimento e redistribuição da população durante o período entre 1970 e 1991, no Brasil, no ESP e em particular na BPCJ. Cabe observar que o desempenho desse grupo de cidades teve influência significativa das chamadas cidades médias metropolitanas, as quais, dada sua intensa relação com as metrópoles, devem ser tratadas de maneira especial. Na BPCJ, podemos considerar como cidades médias metropolitanas: Jundiaí, Indaiatuba, Americana, Santa Bárbara D’Oeste e Sumaré. Como foi dito, o processo de desconcentração industrial da RMSP teve um papel fundamental no dinamismo populacional das cidades médias do Interior do ESP, com destaque para a região de Campinas e BPCJ, no período 1970/91. Nesse período, faz bastante sentido fazer uma associação entre as fenômenos de urbanização e industrialização. Além disso, cabe observar que a rede de cidades médias preexistentes a 1970 certamente condicionou o processo de desconcentração industrial, impondo a este limites de espraiamento territorial, conhecido como “desconcentração concentrada”.

Coordenador(a):

Dr. Daniel Joseph Hogan

Financiador:

PRONEX-CMT, FINEP e CNPq