EFEITOS DE PARES NA UNIVERSIDADE: COMO O DESEMPENHO DOS COLEGAS PODE INFLUENCIAR OS RESULTADOS ACADÊMICOS DOS ESTUDANTES

Período:

Janeiro 2018 - Dezembro 2019

Descrição:

Há uma extensa e crescente literatura sobre os efeitos dos pares. Diversas pesquisas investigam o papel das interações sociais para explicar uma série de comportamentos individuais. As escolas são ambientes importantes para o estudo destes efeitos. Uma parcela considerável da acumulação de capital humano ocorre nas escolas e isso tem consequências sobre a produtividade individual e os salários, por exemplo. Este projeto propõe-se a investigar a existência de efeitos de pares em indicadores acadêmicos (como o rendimento semestral global (RSG), as notas em cursos obrigatórios, os créditos concluídos, as taxas de abandono e de retenção) em um país em desenvolvimento. Nós exploramos as especificidades do processo de admissão de alunos em uma universidade federal brasileira, o que funciona como um experimento natural. Indivíduos que são comparáveis em termos de seu desempenho acadêmico anterior – de acordo com sua pontuação no Vestibular – acabam tendo colegas com melhor ou pior desempenho na faculdade devido à regra de atribuição de alunos para turmas no primeiro ou no segundo semestre. Assim, nossa estratégia de identificação para estimar os efeitos dos pares sobre os resultados acadêmicos elimina a auto-seleção endógena para determinados grupos, o que de outra forma minaria a inferência causal dos efeitos de pares. Este projeto é um passo necessário para que investiguemos o impacto da qualidade dos pares nos salários usando o mesmo experimento natural. Esta agenda futura nos permitirá aprofundar nossa compreensão de como os efeitos de pares também podem ter impactos no longo prazo.

Coordenador(a):

Laeticia Rodrigues de Souza
  • Bernardo Lanza Queiroz
  • Cristine Campos de Xavier Pinto
  • Dimitri de Oliveira e Silva

Financiador:

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)